Ocupação no ringue

Embaixo do viaduto do Café, na Bela Vista, até bem pouco tempo atrás havia uma verdadeira academia de ginástica que reunia instrumentos de ginástica, um ringue de boxe e até um espaço para biblioteca. Numa das vezes que passei por ali a pé fui convidada pelo treinador a entrar e visitar a academia. Achei interessante o lugar, uma sucata de sonhos de outras academias que naquele lugar criava nova vida. Imaginei aquilo à noite, iluminado, repleto de pessoas gritando e torcendo. Depois de muito tempo, soube que a “academia” debaixo do viaduto havia sido fechada e, nesta quarta-feira 12/09/07, lendo o artigo de Gilberto Dimenstein na Folha de São Paulo, “ Um arquiteto no ringue”, descobri o arquiteto-filósofo Igor Guatelli que adotou a tal “academia”. Ele é especialista na maneira como espaços vazios da cidade são ocupados e tomam novas significações. Como um exemplo ilustre, Gilberto Dimenstein cita a marquise do Ibirapuera de Oscar Niemeyer e os jovens patinadores que deslizam nela criando ali um ponto de referência.
Igor, não só ficou impressionado com a “academia” dos baixos do viaduto, mas resolveu ir à luta e brigar por sua permanência ali. O professor de projetos na faculdade de arquitetura do Mackenzie e seus alunos fizeram um novo projeto para a academia do treinador Nilson Garrido. Para os interessados em conhecer a proposta de academia dos baixos do viaduto do Café, acesse o site, http://www.dimenstein.com.br/.
por Paula Janovitch
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s